(77) 3455-2318 | (77) 3455-2272
NFC-e - Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica
 

Conheça a NFC-e e saiba quais as vantagens para você e seu cliente.

Assim como a criação da NF-e foi um sucesso, bem recebido tanto pelo governo quanto pelos contribuintes, a NFC-e vem para substituir o Cupom Fiscal comum atual, que é repleto de burocracias e dependente de uma impressora fiscal homologada e lacrada.

A NFC-e tem o processo de emissão semelhante à NF-e, podendo ser emitida após o fechamento da venda (O Cupom comum tem que ir sendo impresso obrigatoriamente no momento em que a venda está sendo feita). Com início do uso em 2014, e aprovado para a maioria dos estados (incluindo a Bahia) em 2015, a expectativa é que em breve ela substitua obrigatoriamente o o Emissor de Cupom Fiscal  comum (ECF) e a Nota Fiscal modelo 2 (talão manual pequeno).

NFC-e significa Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, e é a Nota Fiscal Eletrônica de Venda ao Consumidor Final. A tecnologia utilizada na emissão é semelhante a da NF-e (Nota Fiscal Eletrônica grande que já é usada há alguns anos), ela é assinada com certificado digital, e enviada para Sefaz pela internet, ou emitira Offline e transmitida logo depois, em caso de falha com a internet.

Vantagens para SUA EMPRESA

A Nota Fiscal Eletrônica de Venda para Consumidor Final (NFC-e) traz uma série de vantagens para as empresas emissoras da nota, para os consumidores e para o próprio fisco.

Dentre as diversas vantagens podemos destacar:

  • Impressão rápida e sem burocracia;
  • Método de geração semelhante à nota fiscal eletrônica, porém bem mais simples.
  • Emissão online e off-line (emite mesmo que não tenha internet).
  • Economia na compra de impressoras e softwares de emissão de cupom fiscal (atualmente estes gastos podem chegar até R$4 mil).
  • Uso de qualquer impressora não fiscal, térmica (Bobina) ou laser (A4), sem necessidade de autorização pelo Fisco.
  • Reimpressão de qualquer NFC-e a qualquer momento.
  • Redução significativa dos gastos com papel.
  • Facilidade na abertura de caixas, não há a necessidade de autorização do fisco para aumentar os pontos de venda.
  • Possibilidade do desenvolvimento de várias tecnologias, como vendas mobile, auto atendimento, conclusão de vendas sem a necessidade de comparecer ao caixa, emissão de documento fiscal por equipamento POS, etc.
  • Dispensa homologação de software pelo Fisco;
  • Simplificação de Obrigações Acessórias (dispensa de Redução Z, Leitura X, Mapa de Caixa, Lacres, Revalidação, Comunicação de Ocorrências, Cessão, etc.);
  • Possibilidade do envio dos documentos emitidos (DANFE e XML) diretamente ao e-mail do cliente, dentre outras.
  • Integração entre várias plataformas de vendas físicas e virtuais (Mobile, Desktop, Web);
  • Não exigência da figura do interventor técnico;

Vantagens para SEU CLIENTE

  • Possível fim da impressão do cupom fiscal em papel;
  • Cópia e consulta da nota fiscal por meio de QR Code no smartphone, ou no portal da NFC-e na internet;
  • Impressão da nota em qualquer tipo de máquina;
  • Recebimento do extrato da nota fiscal por e-mail.

O investimento necessário para implantar a NFC-e em sua empresa é incomparavelmente menor do que o do Cupom Fiscal comum (PAF-ECF).

Como emitir?

Para começar a emitir NFC-e, primeiro é preciso certificar-se que você possui os requisitos básicos para a emissão, que são:

  • Certificado Digital de Pessoa Jurídica no padrão ICP-Brasil.
  • Estar com a inscrição estadual regular;
  • Computador com conexão a Internet;
  • Impressora comum (térmica ou laser);
  • Programa Emissor de NFC-e. Como por exemplo o Maxpró ERP!
  • Estar credenciado na SEFAZ, solicitando o Código de Segurança do Contribuinte – CSC (token), fornecido pela SEFAZ do seu estado no ato do credenciamento (este credenciamento pode ser feito online em alguns estados).

Adquirindo o Certificado Digital para emitir NFC-e

O Certificado Digital é que irá garantirá a autenticidade da NFC-e emitida pela empresa. Ele pode ser adquirido junto a uma Autoridade Certificadora.

A SEFAZ aceita os certificados do tipo A1 (arquivo) ou A3 (cartão ou token). Verifique com o fornecedor o modelo mais adequado para sua empresa. O Certificado da matriz é válido para todas as suas filiais no país. É também possível utilizar o mesmo Certificado Digital da NF-e (nota fiscal eletrônica).

Código de Segurança do Contribuinte – CSC (token)

O Código de Segurança do Contribuinte – CSC (token) é um código alfanumérico, de conhecimento exclusivo do contribuinte e da SEFAZ, usado para garantir a autoria e a autenticidade do DANFE-NFC-e. Os códigos são únicos para empresa.

O CSC é fornecido ao contribuinte no momento do deferimento do pedido de acesso aos ambientes de testes e/ou produção.

Esse código é requisito de validade do DANFE-NFC-e, portanto deve ser cadastrado no programa emissor do contribuinte antes da primeira nota fiscal emitida.

Programa Emissor de NFC-e

A empresa que deseja emitir NFC-e deve adquirir uma solução comercial adequada, como o Software emissor Maxpro ERP, é um software de gerenciamento completo com controle de caixa, estoque, financeiro (Contas a Pagar e A Receber), emissão de diversos relatórios e atende à todas as obrigações ficais do governo. O Maxpro ERP foi uma das primeiras empresas na Bahia à implantar a NFC-e. Contato da empresa: (77) 3455-2318. Site: www.maxproerp.com.br Conheça mais sobre a NFC-e consultando seu contador, ou acessando os links abaixo de acordo com o seu estado:

Com o Maxpró ERP a emissão de NFC-e é simples e a implantação e treinamentos são rápidos. Veja algumas imagens:

View the embedded image gallery online at:
http://maxproerp.com.br/recursos/nfce#sigProId57f42398ec

 

Mais Informações:

Página da NFC-e na Sefaz da Bahia:
http://sefaz.ba.gov.br/scripts/default/nfiscalconsumidor.asp

 

Quer Saber mais? Fale Conosco!

 

Vídeo institucional sobre a NFC-e: