(77) 3455-2318 | (77) 3455-2272

Saiba como calcular o seu custo operacional!(Planilha)

 Você sabe qual o seu custo operacional?

 Custo operacional são todas as despesas que mantem o seu negócio em funciomento, esse custo sua empresa tem independemente do valor de vendas.  São considerados custo operacional despesas como: Água, Luz, Internet, Funcionários, Telefone, Sistemas de Gestão Comercial e etc... 

  Para se cacular o custo operacional do seu negócio é bem simples: Basta você pegaro valor médio das suas despesas nos últimos meses (muitas pessoas usam os últimos 3 meses), e dividir pela sua média de venda no mesmo período da despesas.

 Calculo:  ( Média de despesas dos últimas meses / Vendas dos Últimos messes) * 100 

 Para que serve o percentual de custo operacional?

 O Custo operacional servi para você sabe custo para manter o seu negocio funcionando, com essa informação é possível você saber o quanto de receita ou venda no mês será necessário para cobrir os seus custos.

   Exemplo se sua empresa tem um custo operacional de 10 mil reais e sua na sua precificação você considerou o seu custo um valor de 10% sobre a venda, então será necessários vender 100 mil para sua empresa cubra o custo operacional anotado na precificação.

    Veja nessa planilha como calular o seu preço de venda detalhando todos os seus custos incluindo o custo operacional!

 

Acesse Aqui Para Baixa a Sua Planilha de Custo Operacional 

Dúvida ou comentário? Compartilha com a gente!
(Comente logo abaixo)

Saiba como calcular corretamente o preço de venda de seu produto, e veja o lucro líquido real. (Planilha)

Como você calcula seu preço?

A grande maioria das empresas não calculam seus preços corretamente, geralmente fazer um calculo "por cima" estimando os impostos e uma margem bruta sobre o custo, na prática funciona, por que a margem é suficiente para cobrir desepsas ou impostos que não mensuramos. Mas, quando faz isso, você sabe por exemplo, qual o valor exato do seu lucro? Não falo da Margem que você aplica sobre o custo, e sim do lucro líquido sobre a venda, depois de apurados todos os custos tanto de compra quanto de venda?

A solução é mais simples do que parece

Embora pareça complicado, o processo pode serm bem simples, e é dividido em duas etapas: Custos de Compra e Custos de Venda. Os custos de compra são mais fáceis de calcular, geralmente quando recebemos os produtos já sabemos exatamente quais são eles. Mas e os custos de venda? Estes são váriaveis e mais díficeis de calcular, pois mudam de acordo com o preço que definimos. Como fazer? Desenvolvemos uma planilha que poderá te ajudar nisso, ela já está pronta com todas as fórmulas e campos necessários para que você tenha um cálculo preciso. Este mesmo cálculo é usado no nosso sistema o Maxpró ERP, para aqueles usam outros sistemas ou ainda não usam, essa ferramenta poderá auxliar muito e ainda explicar um pouco sobre alguns campos.

Outra dica interessante é que na mesma planilha você poderá saber o seu "Preço de Lucro Zero", que é o preço de venda suficiente para cobrir todos os encargos.  Esse preço não é tão simples de calcular à mão, pois, se você diminue o preço de venda, todos os custos ligados à ele também diminuem (Imposto de Saída, Comissão, etc.).  Esse preço é utilizado pelas empresas para se aplicar em promoções, desta forma estará desovando o estoque sem comprometer o seu caixa, pois todas as despesas estarão cobertas na venda mesmo que seja na promoção.

Entenda seu Lucro! $$$

Após cálcular adequadamente seus preços você terá uma visão mais clara sobre o quanto você realmente ganha sobre a venda de um produto, e sobre os outros custos, como o custo operacional, imposto de saída, comissão e os custos de compra. Você poderá também saber o quanto pode baixar seu preço, caso queira fazer alguma ação promocional sem comprometer seus custos. Legal não é? Então baixe agora mesmo!

Acesse Aqui Para Baixar a Planilha

Dúvida ou comentário? Compartilha com a gente!
(Comente logo abaixo)

Produtos: Calculando o preço de custo de uma mercadoria com base no Frete e IPI

Resumo

Este cálculo embora simples,  tem a finalidade de auxiliar o empresário na descoberta pelo preço de custo de uma determinada mercadoria, levando em conta o preço do frete pago em uma determinada compra e o valor do seu IPI.

O valor do ICMS de entrada não é levado em conta, pois neste caso consideramos que a empresa não tem direito ao crédito do ICMS. Atenção esse cálculo é somente para que se cheque ao custo real de compra de uma mercadoria, para que se calcule o preço de venda são necessários outros cálculos e outras informações.

Primeiro calculamos o percentual do frete em relação ao total da nota.
Ex: Frete 35,00, Total da Nota 450,00.
Para chegar ao percentual basta multiplicar o valor do frete por 100 e dividir pelo total da nota.
35*100/450=7,44...  (O Percentual encontrado foi de 7,44%)

Agora calculamos o valor de custo de um item que custa 55,00 na nota tem IPI de 10% e frete de 7,44%.
Para calcular basta somar o valor de 55,00 + 10% + 7,44% =  65,00 (O Custo atualizado fica em R$ 65,00).

Entendendo o cálculo

Após selecionar uma nota de compra de mercadoria, analisamos o valor do seu frete, o valor total da nota e calculamos o percentual do frete em relação ao valor total da nota.

Utilizando a formula temos:

PF = Percentual do frete %
VF= Valor do frete R$
VN= Valor total da nota R$

Assim temos:  PF= (VF x 100) / VN

Queremos dizer que, o percentual do frete é igual a: valor do frete em real (R$) multiplicado por 100, e após pega-se o resultado deste calculo e divide-se pelo valora total da nota.

Ex: Suponhamos que em uma nota de entrada o total da nota seja de R$ 450,00, seu frete seja de R$ 33,50. Precisamos somente destes valores para realizar nosso cálculo:

Aplicando a fórmula:

PF= Valor a ser descoberto e será o percentual do frete.
VF= R$ 33,50
VT= R$ 450,00

Fórmula: PF= (VF x 100) / VN
Vamos substituir as siglas pelos valores que já temos.
Aplicação: PF= (33,50x100) / 450,00
Aplicação: PF= 3.350 / 450,00
Aplicação: PF= 7,444444... (O resultado foi uma dizima periódica)
Aplicação:PF= 7,44%  (Percentual arredondado)

Com este cálculo descobrimos que o valor do frete representa um adicional de 7,44% (por cento) ao valor total da nota.

Agora podemos utilizar o percentual do frete e adicionar ao custo do produto para sabermos qual o custo real com frete de cada produto que estamos lançando, lembrando que utilizaremos também o valor do IPI.

Vamos supor os seguintes itens:

Cód.

Descrição

Quantidade

Valor Unitário

Valor Total

Valor do IPI R$

% IPI (Percentual do IPI)

1

Item Nº 1

3

55,00

165,00

16,5

10

2

Item Nº 2

3

22,50

67,50

6,75

10

3

Item Nº 3

1

194,25

194,25

 

0

 

 

 

 

Valor total
=  R$ 426,75

+ R$ 23,25 de IPI

Valor total com
IPI = R$ 450,00

               

 

Utilizaremos a seguinte formula:

CA: Custo unitário da mercadoria atualizado (Custo já com frete e IPI) R$
CM: Custo normal da mercadoria sem IPI  R$
PI: Percentual do IPI % (Percentual do IPI que vem na nota fiscal comprada, OBS: nem todos os produtos têm IPI)
PF: Percentual do frete % (Percentual do frete que achamos anteriormente, no caso é de 7,44%)

Assim temos: CA = (CM + PI ) + PF

Queremos dizer que, o custo unitário atual da mercadoria (CA) será igual a: o custo normal da mercadoria encontrado na nota (CM) adicionado ao percentual do IPI (PI), e o resultado soma-se novamente ao percentual do frete (PF).

Vamos pegar o item nº 1 para trabalhar, seu valor é de R$ 55,00, seu IPI é de 10 %, e o percentual do frete é de 7,44%.

Aplicando a fórmula:
CA: Valor a ser descoberto
CM:  R$ 55,00
PI:  10%
PF: 7,44 %

Fórmula: CA = (CM + PI ) + PF
Vamos substituir as siglas pelos valores que já temos.
Aplicação: CA= (55,00 + 10%) + 7,44%
Aplicação: CA= (60,50) + 7,44%
Aplicação: CA= 65,00 (Descobrimos que o custo do frete por unidade da mercadoria nº 1 foi de R$ 4,50)

---- O valor de custo da mercadoria atualizado (CA) ficou em R$ 65,00. 

Como o item nº 3 não tem IPI simplesmente somamos seu valor + o percentual do frete. Após efetuar os cálculos nos 3 item obteremos a nova tabela de preços de custo:

Cód.

Descrição

Qtde

V. Unit.

% IPI

R$ do IPI

% Frete

R$ Frete (Calculado sobre v. unit. +IPI)

Totais (V. Unit.+Frete+IPI)

1

Item Nº 1

3

55,00

10

5,50x3= 16,50

7,44

4,5x3=13,50

65,00x3= 195,00

2

Item Nº 2

3

22,50

10

2,25x3= 06,75

7,44

1,84x3=5,52

26,60x3= 079,80

3

Item Nº 3

1

194,25

0

0

7,44

14,45

208,70

 

 

 

 

 

23,25

 

~33,50

Valor total com frete =
R$ 483,50

 

Ao final descobrimos que, o item nº 1 tem um custo total de R$ 65,00 (a unidade), o item 2 R$ 26,60 e o 3 R$ 208,70.

Com estes valores em mãos podemos ter uma melhor ideia de quanto podemos comercializar um produto, mas não podemos esquecer que ainda é necessário calcular outros valores como, despesas operacionais, comissão, ICMS de saída, e o lucro desejado. Mas isso já é outra história e abordaremos em outro artigo.

Saiba como calcular melhor o preço do seu produto ou serviço

A formação de preço de um produto ou serviço é uma dificuldade enfrentada pela maioria das empresas de pequeno e médio porte. Um erro nesta etapa pode significar prejuízo e perda de mercado. Para evitar que isso aconteça é preciso conhecer a estrutura básica de formação de preço e aplicá-la a todos os produtos e serviços ofertados pela empresa.

“Uma opção para a definição do preço é fazer o cálculo com base no custo unitário do produto ou serviço.  Porém, percebe-se uma grande dificuldade destas empresas na elaboração deste cálculo”, avalia Dariane Fraga Castanheira,  professora do PROCED/FIA – Programa de Capacitação da Empresa em Desenvolvimento da Fundação Instituto de Administração – Fundação constituída e mantida por Professores do Departamento de Administração da FEA/USP. Dariane trabalhou por mais de vinte anos em grandes corporações e decidiu mudar o rumo de sua carreira para ajudar pequenas empresas. “Nas grandes corporações observa-se como o conhecimento gerencial as conduz a ótimos resultados. Então, decidi trabalhar para repetir este modelo nas pequenas empresas”, revela a professora. Hoje o Proced participa de um grupo de pesquisa nesta área  que reúne informações de dez países ibero-americanos. “Cerca de  90% das empresas do mundo são de pequeno e médio porte e o grande problema destas companhias é a falta de conhecimento gerencial”, avalia Castanheira. A página do PROCED disponibilizapodcasts produzidos com professores do programa sobre diversos temas relevantes para empresas em desenvolvimento, clique aqui para ter acesso ao material.

Com as informações fornecidas pela professora preparamos um passo a passo para ajudar pequenos e médios empresários a definirem os preços de seus produtos e serviços.

1. Conhecer a fórmula para definição do preço de venda com base no custo. Mais à frente os componentes serão explicados:

2. Compreender a definição de custo e os itens que o compõem:

 

Veja os componentes do custo em cada mercado:

Indústria: materiais diretos + mão-de-obra direta + custos indiretos de produção

Os materiais diretos são todos aqueles utilizados diretamente na produção.

A mão-de-obra direta é aquela utilizada exclusivamente na produção.

Os custos indiretos de produção incluem todos os gastos na estrutura da fábrica: gastos com os demais funcionários, aluguel, energia, água, limpeza, segurança, manutenção entre outros.

Prestação de Serviços: mão-de-obra direta  + outros custos para prestar o serviço (gastos como telefone, combustível, entre outros).

Comércio: valor pago pela mercadoria + outros gastos na sua aquisição (exemplos: impostos, fretes etc).

Nesta etapa é muito importante chegar a um custo unitário, é a parte principal do preço de venda.

3. Compreender a definição do conceito Markup

 

Exemplos: comissão sobre vendas, impostos pagos sobre a venda, margem de lucro definida pelo empresário, despesas gerais administrativa.
 

4. Calcular  e avaliar a viabilidade do preço de venda definido

Com o custo e markup definidos é possível definir o preço de venda. Mas nem sempre o valor está adequado ao mercado em que a empresa atua, a professora Dariane recomenda que o empresário responda três perguntas:

Qual o volume que consigo vender por esse preço?

Qual o preço de venda dos meus concorrentes?

A  receita total obtida por este preço e volume vendido é suficiente para cobrir os custos e chegar ao lucro satisfatório para a empresa?

Se o preço estabelecido é maior que o dos concorrentes é preciso rever alguns pontos: processo de cálculo dos custos, caso haja algum erro; pagamentos feitos pela empresa, verificar se mão-de-obra, matéria prima e demais gastos estão dentro dos valores de mercado e se é possível reduzi-los; margem de lucro, reavaliar se a porcentagem definida é adequada ao que se pratica no mercado. “Grandes empresas simplesmente retiram o produto do mercado quando não conseguem vender com a margem estabalecida, muitas pequenas empresas vendem até mesmo com prejuízo. É preciso atenção! Outra variável a ser estudada é o volume de vendas, muitas vezes número expressivo de unidades vendidas compensa a baixa margem de lucro”, explica Dariane.

Caso a empresa reveja todas as etapas citadas e ainda sim seu preço for alto em relação aos concorrentes, será preciso trabalhar conceitos de marca para que o consumidor aceite pagar mais por um produto similar. Neste ponto, conceitos de marketing e diferenciais no produto devem ser aplicados. Clique aqui e leia mais sobre planejamento de marketing para pequenas empresas.

Acompanhe abaixo um exemplo prático sobre como definir preço de venda:

- Após cálculos o custo unitário foi definido em $8.

Componentes do Markup são:

- Despesas gerais e administrativas (DGA): 10% da receita bruta

- Comissões dos vendedores (COM): 5% do preço de venda bruto

- Tributos (IMP) incidentes sobre o preço de venda: 20% do preço de venda bruto

- Margem de Lucro Desejada (MLD): 5% do preço de venda bruto

Assim, o cálculo do Markup:

DGA + COM + IMP + MLD = 10% + 5% + 20% + 5% =  40% sobre o preço de venda bruto

 

Calculo do Preço de Venda (PV):

1 PV = Custo + Markup

1 PV = $8 + 0,4PV

1 PV – 0,4PV = $8

PV = $8 / 0,6

PV = $13,33

Este preço deve ser ajustado para mais ou para menos de acordo com as condições mercadológicas e com negociações específicas com cada empresa.